História

2007

A ECO BRASIL FLORESTAS é constituída sob a forma de uma sociedade anônima de capital fechado, com sede em São Paulo e filial no estado do Tocantins, sendo seu capital composto, principalmente por ex acionistas controladores da Ripasa S.A. Celulose e Papel, uma das maiores produtoras de celulose e papel da época e investidores representados pelo fundo Claritas PE I FIP.

2007

Instalação da sede de Araguaína, Tocantins, e início do trabalho de prospecção territorial com o objetivo de aquisição de áreas.

2008

Aquisição da primeira fazenda de Wanderlândia. Início da atividade de Silvicultura de larga escala na região norte de Tocantins e fechamento do ano com aproximadamente 38.000 hectares próprios.

2009/2010

Período dedicado a experimentos de variedades colonais, aquisição de mais 14.600 hectares de áreas e elaboração do Estudo de Impacto Ambiental - EIA/RIMA

2011

Ingresso de novos acionistas na empresa, através do processo de emissão de novas ações e aquisição de mais 14.400 hectares. Neste ano a empresa atinge a marca de 14.000 hectares plantados.

2012

Aquisição de mais 50.000 hectares e área plantada próxima dos 29.000 hectares.

2013

A Eco Brasil contrata a Poyny Tecnologia Ltda para elaboração do projeto de engenharia conceitual e viabilidade de uma unidade industrial de produção de celulose com capacidade de 1.500.000 tons/ano

Entre os meses de dezembro de 2012 e junho de 2013 a empresa recebe o novo aporte de capital de seus acionistas no valor de R$ 93 milhões.

2014

Após completar 117.000 hectares próprios, a empresa atinge 36.000 hectares plantados.

Ainda, no decorrer deste ano, a Eco Brasil Florestas cria o seu Comitê de Sustentabilidade, órgão destinado a estimular e criar mecanismos para integrar a sustentabilidade no processo de gestão da companhia.

Ao final de 2014 a direção da empresa decide transferir a matriz localizada em São Paulo, capital, para Araguaína, Tocantins, reunindo dessa forma todas as atividades administrativas e operacionais em uma só localidade.